quarta-feira, 2 de maio de 2012

Quero Mudar



Tua lágrima é um clichè
Que eu já cansei de secar
E que não faz diferença
Na imensidão desse mar.

Quero mudar.

A dor que dizes sentir
Já não tem mais um sentido,
É o dito pelo não dito,
Fecha-se o ciclo maldito.

Quero mudar.

Os teus passos claudicantes
Já não há como acertar,
Teu desgosto tão sem gosto
Já não quero carregar.

Quero mudar.

Tua pena já sem tinta
Não tem cor, só tem penar
Já não sentes o que dizes,
Não tem eco o teu falar.

Quero mudar.

3 comentários:

  1. O que dizer Ana, é preciso mudar sempre que sentimos esse grito dentro da gente. Meu carinho fraterno.

    ResponderExcluir
  2. Me unindo as nossas águas ,os rios sufocados sem oxigênio ,
    sem energia de suas águas,quando vai ao encontro do rei poderoso mar
    o polui sem dó.Querer mudar,é conscientização dos humanos,empresários
    e pessoas comuns.Parabéns pela iniciativa,TEMOS QUE MUDAR EM
    FAVOR À NATUREZA.EM FAVOR AO NOSSO BEM FUTURO.Bjus\Flor*

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

REFLEXÃO

Já muito andei sem enxergar, sem ver, O que me fez e me desfez, a fome... "Ana" é o nome que alguém me deu, M...