sábado, 5 de maio de 2012

QUE BOM!



Que bom que existe a manhã
Para o sonho que acabou,
E os mais de dez canais
Da velha e boa HBO!

Que bom que existe o senhor
Que vem cuidar do jardim,
Que bom que existem pessoas
Que querem saber de mim!

Que bom, a chuva chegou!
E o frio enrregela as pétalas
Da rosa que desfolhou
Brilho na ponta do espinho...

Passarinho fez um ninho
No galho seco do ipê,
Beija-flores se aproximam,
Andorinha veio ver!

Que bom que existe esta rua,
As casas e seus moradores
Que bom que existe a beleza
Além de tantos horrores!

Que bom, a manhã tão fresca,
E o sol que chega de leve,
Para iluminar o instante
Dessa vida, que é tão breve!

Que bom que existe café,
E o cheirinho de incenso
Perfumando esta manhã,
E a essência do que eu penso!

Que bom, poder escrever,
Registrar cada momento
Antes que ele me escape
Morto pelo pensamento!

Um canto de passarinho,
Barulho d'água a correr...
Ouço a voz do meu vizinho,
Que bom, que bom é viver!

10 comentários:

  1. Que bom mesmo é viver!! Linda poesia, Ana. Beijo

    ResponderExcluir
  2. super mega lindo !!!!! que bom escrever tao lindo assim...... bjo olguinha

    ResponderExcluir
  3. Linda poesia, mas você não precisa do meu elogio anônimo, sabe que é poderosa. Felicidades!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que LIBERDADE DE EXPRESSÃO é essa, que simples e amáveis comentários são deletados???

    ResponderExcluir
  5. Que bom passar aqui. Que bom ler seus textos!

    ResponderExcluir
  6. Para anônimo, sobre Liberdade de Expressão: Bom dia! Não sei de que comentário você fala, já que não apaguei nenhum.

    ResponderExcluir
  7. Que bom que existe você par anos dizer estas coisas tão lindas. Um domingo cheio de alegrias. Abrçs. Helena

    ResponderExcluir
  8. Tudo bem, os comentários sumiram por algum tempo e depois voltaram, a impressão inicial que tive foi a de que haviam sido deletados. Bom domingo!

    ResponderExcluir
  9. Apesar dê e por tudo viver é bom sim Ana, nada mais gostoso ao acordar o cheirinho de café fresco coado, abrir janelas e portas, sentar na varanda, olhar em volta, pra cima, pra baixo, e ver quanta beleza a nós foi dada. Um respirar fresco sua poesia Ana. Linda demais.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...