quarta-feira, 9 de maio de 2012

o pêndulo




Na ponta de um fio,
Entre a sombra e o sol
Um coração oscila.

Ora na sombra, ora na luz...
Ora, apenas.

O fio é longo e flexível,
E o coração,
Leve.

A brisa é o beijo
Que balança
O coração.

Ora na sombra, ora na luz...
Ora, apenas.

Na ponta de um fio,
Um coração
Breve.

7 comentários:

  1. Ana,cada visita uma agradavel surpresa!Linda sua poesia!Bjs e meu carinho!

    ResponderExcluir
  2. Que maravilha Ana,sensibilidade a mil.Gostei da poesia e da imagem.Parabéns.Bjus\Flor*

    ResponderExcluir
  3. oi Ana... to com internet problemática... fiquei desconectada desde ontem a tarde... so consegui agora e assim mesmo caindo... haja!

    adoro poemas em terceto e este ficou legal...bju

    ResponderExcluir
  4. Que construção mais deliciosa, e é assim mesmo nosso coração, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  5. O contraste das imagens poéticas coloca em relevo sua beleza. Muito bom, Ana! Beijos

    ResponderExcluir
  6. na sombra e na luz , ligados ao fio frágil da vida, seguimos, mas, que possamos seguir assim em poesia!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...