terça-feira, 15 de maio de 2012

A BORBOLETA




O que se foi antes de nós deixou saudades,
E hoje repousa na memória dos que o amaram.
A dor deixada sobre aqueles que ficaram
Hoje é lembrança, metamorfose das idades.

A ex-lagarta, hoje acima dos escombros,
Voa feliz, emancipada e independente
E a tal lembrança que nos vem num de repente
São suas asas, quando pousam em nossos ombros
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...