quinta-feira, 3 de maio de 2012

AVENTURA



Todo dia, uma aventura
Entremeada de planos
E certezas obscuras.
No meio de tudo, caminho
Entre a vontade de ser
E o terror de não ser.
Que diferença, me diga,
Que diferença faria,
Mais um dia,
Ou menos um dia?

Todo dia, uma aventura
Escrita à ferro e à fogo
Na pele da alma,
Nos fios, na tecitura.
E à voz lançada ao abismo,
Resta somente a resposta
Do eco que a repete;
A vida é uma loucura!

Mas todo dia, ela nasce,
Recriada, refeita,
Ou despedaçadada, picada
Em milhões de pedacinhos
Que tentamos remendar.
Linda colcha de retalhos
Ou grotesco tecido?
Tudo depende do gosto,
Ou da habilidade...

Todo dia, uma aventura,
Um livro com páginas brancas
Entremeadas de páginas
Com sílabas desconectadas
Que nós juntamos, tentando
Encontrar as palavras
E escrever a história
De sangue, amor e glória
Que ninguém nunca vai ler...

Mas a vida é uma aventura,
Impossível não escrever,
Mesmo que a chuva apague,
Mesmo que o vento carregue
As páginas, e as espalhe...
Pois a vida é assim mesmo,
E a mágica das páginas que voam
É, quem sabe, elas pousarem
Ao acaso, de maneira
Que tudo faça sentido...


2 comentários:

  1. A vida é um contexto ambíguo, e não sabemos o que restará. Nossa história até hoje, sabemos, amanhã outra página em branco a ser escrita, até que a tinta vermelha da caneta, acabe. Demais Ana, dá um soco no estomago.

    ResponderExcluir
  2. uma aventura que nunca é inteira..... ufa !! olguinha

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...